post

Se você quer ser um desenvolvedor e investir nessa carreira, fez uma ótima escolha, e nós vamos te dar os primeiros passos neste post.

No início da era da informática, o uso do computador era algo extremamente restrito. Eram usuários de computadores apenas os governos, setores militares, científicos e grandes corporações. Desta forma, a necessidade por programadores não era tão grande, visto que a clientela não era nada vasta.

Com a evolução das tecnologias computacionais e com a popularização dos computadores pessoais, o uso do computador começou a se intensificar em novos ambientes. Hoje cabe na palma da mão um “computador” com mais capacidade do que um que cabia em uma sala enorme anos atrás. Desta forma, pequenas e médias empresas se fizeram valer do uso do computador.

Por este motivo, diversos nichos de mercado agora sentem a necessidade por novas soluções de software para que sejam utilizados na atual gama de dispositivos e plataformas. Sendo assim, o espaço no mercado para novos programadores é crescente, fazendo com que as empresas fiquem com diversas cadeiras vagas em seus escritórios, visto que a demanda por profissionais que dominam a programação é crescente. 

O estado de Santa Catarina, por exemplo, já é o quarto maior polo de tecnologia do país, tendo este setor representado no momento já cerca de 6% do PIB do estado, somando mais de 12 mil empresas e 3,4 mil novas vagas de trabalho geradas em 2019 [1]

Como aprender programação?

A forma mais comum de entrar no mercado de programação é procurar cursos livres, técnicos ou superiores ligados à programação. Estes cursos são formações gerais na área de TI, eles não irão formar um programador, mas sim fornecerão uma base em diversas áreas de atuação dentro da informática.

Sendo assim, para ser um programador e conseguir seu espaço no mercado de trabalho, o indivíduo precisa de mais do que estes cursos. Existem cursos especializados, ministrados por ótimas instituições, que preparam o aprendiz de programador nas diversas linguagens e tecnologias de mercado, mas de nada adianta cursar faculdade e treinamentos especializados, sem a devida dedicação e foco, pois o aprendizado de programação é muito próximo do aprendizado de um instrumento musical.

Para aprender um instrumento musical existem três passos:

1. Aprendizado com um professor: todo grande músico teve um mestre, um músico mais experiente que lhe passou os passos para o aprendizado do instrumento e os primeiros acordes.

2. Aprendizado individual: é praticando o instrumento que o aprendiz adquire a habilidade, sozinho com seu instrumento, pois dessa forma ele estuda e pratica quando e por quanto tempo quiser.

3. Aprendizado em grupo: de nada adianta saber tocar o instrumento solo, o bom instrumentista sabe harmonizar com outros instrumentos, formar bandas e orquestras. É praticando com outros que o instrumentista se completa.

Para aprender programação, é da mesma forma. É necessário inicialmente o aprendizado com um professor, pode ser o seu professor da faculdade ou do curso técnico, ou um amigo mais experiente. Depois disso é importante a prática individual, sozinho, com o seu computador, neste passo, portais de tecnologia e vídeos especializados no YouTube podem o auxiliar. E por último, o aprendizado coletivo, com um grupo de amigos, uns auxiliando os outros, quem sabe até mesmo já em uma empresa, em uma posição de estágio.    

É interessante a criação de pequenos projetos, como sites, blogs, joguinhos e outras aplicações que irão fornecer ao programador mais experiência e servirão como portfólio futuro.

Onde trabalhar com programação?

Empresas de software, agências digitais e demais empresas de internet em geral, sempre necessitam de novos programadores, seja em full-time ou como freelancer. Além do grande mercado de empresas especializadas em soluções de tecnologia, outros segmentos também possuem demanda interna por programadores, como por exemplo as indústrias e os supermercados, visto que estas empresas também utilizam intensamente soluções de software. 

Além das boas oportunidades que o mercado formal pode oferecer em pequenas, médias, ou grandes empresas, com CLT e benefícios, as opções para uma carreira independente são bem variadas e promissoras. Devido às demandas por software serem altíssimas no mercado atual, é muito comum que as empresas terceirizem partes dos programas, ou aplicativos completos com profissionais freelance, essas oportunidades são em geral formalizadas por contratos de prestação de serviço.

Por fim, o maior conselho que se pode dar para quem deseja ser um programador é que busque estudar as tecnologias e linguagens e também que busque se relacionar com o mercado, com as empresas e com os futuros colegas de profissão pela internet, em especial, pela rede social profissional LinkedIn.

Vamos construir algo juntos? Estamos procurando profissionais para compor o nosso time de desenvolvedores.⠀

Confira os requisitos e venha fazer parte da nossa equipe! www.doutbox.com.br/carreiras

[1] www.startupi.com.br

author
Ranieri Santos

Programador e Professor de Programação.Bacharel em Sistemas de Informação com licenciatura em Educação Profissional e mestrado em Tecnologias da Informação e Comunicação.

Enviar uma mensagem

Nós adoraráriamos ajudar. Por favor forneceça alguns detalhes e nós entraremos em contato em breve.